Paróquia de Ruivães. O que por cá se passa e muitos não sabem!
Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008
SOLENIDADE DA IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA

8 de Dezembro de 2008


Tema da Solenidade da Imaculada Conceição

Na Solenidade da Imaculada Conceição somos convidados a equacionar o tipo de resposta que damos aos desafios de Deus. Ao propor-nos o exemplo de Maria de Nazaré, a liturgia convida-nos a acolher, com um coração aberto e disponível, os planos de Deus para nós e para o mundo.
A segunda leitura garante-nos que Deus tem um projecto de vida plena, verdadeira e total para cada homem e para cada mulher – um projecto que desde sempre esteve na mente do próprio Deus. Esse projecto, apresentado aos homens através de Jesus Cristo, exige de cada um de nós uma resposta decidida, total e sem subterfúgios.
A primeira leitura mostra (recorrendo à história mítica de Adão e Eva) o que acontece quando rejeitamos as propostas de Deus e preferimos caminhos de egoísmo, de orgulho e de auto-suficiência… Viver à margem de Deus leva, inevitavelmente, a trilhar caminhos de sofrimento, de destruição, de infelicidade e de morte.
O Evangelho apresenta a resposta de Maria ao plano de Deus. Ao contrário de Adão e Eva, Maria rejeitou o orgulho, o egoísmo e a auto-suficiência e preferiu conformar a sua vida, de forma total e radical, com os planos de Deus. Do seu “sim” total, resultou salvação e vida plena para ela e para o mundo.

 

 

Definição dogmática

Em honra da santa e indivisa Trindade, para decoro e ornamento da Virgem Mãe de Deus, para exaltação da fé católica, e para incremento da religião cristã, com a autoridade de Nosso Senhor Jesus Cristo, dos bem-aventurados Apóstolos Pedro e Paulo, e com a nossa, declaramos, pronunciamos e definimos a doutrina que sustenta que a beatíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua conceição, por singular graça e privilégio de Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, foi preservada imune de toda mancha de pecado original, essa doutrina foi revelada por Deus e, portanto, deve ser sólida e constantemente crida por todos os fiéis.

 

Bula Ineffabilis Deus

Papa Pio IX

8 de dezembro de 1854



publicado por Padre às 22:44
link do post | comentar

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

AVISO

Semana 7 a 13 de Junho de...

5º DOMINGO DO TEMPO PASCA...

4º DOMINGO DA PÁSCOA

Parabéns Bento XVI

1º DOMINGO DA QUARESMA

Entrudo na Misarela

6º DOMINGO DO TEMPO COMUM

5º DOMINGO DO TEMPO COMUM

4º DOMINGO DO TEMPO COMUM

3º DOMINGO DO TEMPO COMUM

A Arquidiocese e o Haiti

2º DOMINGO DO TEMPO COMUM

FESTA DO BAPTISMO DO SENH...

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO...

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

Boas Festas

4º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

Chegou a neve

Natal em imagens

3º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

2º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

1º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

34º DOMINGO DO TEMPO COMU...

33º DOMINGO DO TEMPO COMU...

32º DOMINGO DO TEMPO COMU...

SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

30º DOMINGO DO TEMPO COMU...

29º DOMINGO DO TEMPO COMU...

Festas

27º DOMINGO DO TEMPO COMU...

25º DOMINGO DO TEMPO COMU...

Chama da Solidariedade

23º DOMINGO DO TEMPO COMU...

21º DOMINGO DO TEMPO COMU...

20º DOMINGO DO TEMPO COMU...

19º DOMINGO DO TEMPO COMU...

Faleceu a mãe do Sr. D. A...

Orientações da Pastoral d...

18º DOMINGO DO TEMPO COMU...

arquivos
tags

todas as tags

links
as minhas fotos
subscrever feeds