Paróquia de Ruivães. O que por cá se passa e muitos não sabem!
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008
Passeio de Idosos à Senhora da Graça

Aqui recordamos o passeio dos Idosos à Senhora da Graça, no Monte do Farinha, no passado dia 14.



publicado por Padre às 17:06
link do post | comentar

5 comentários:
De Ermelinda Silva a 12 de Setembro de 2008 às 14:49
Os registos do Passeio-Convívio à Senhora da Graça estão muito bonitos.
O que é pena é não se organizarem passeios para os mais debilitados, como a minha Mãe que, já por si, dada a vida difícil que levou, nunca foi dada a Festas.
Esses mais inválidos estão ali a olhar uns para os outros e a embirrarem com as doenças uns dos outros.
Fazia falta mais apoio das famílias, que os visitam pouco, que não os tiram do Lar dado as limitações de os deslocar. Essa parte falta, apesar de eu acompanhar algumas das actividades que já se têm feito na Salinha de Trabalho. Mesmo assim, voluntariado precisa-se! Por que razão não se há-de aproveitar se até há pessoas disponíveis na Freguesia?
É só começar a dinamizar para que apareçam os primeiros.
Seria uma grande ajuda que se prestaria a quem deu tudo com a sua juventude numa Terra onde acabou por constituir e educar a sua Família.
Não se entendeu ainda que todos temos obrigações para com os idosos e não somente os familiares. Eles são nossos, fazem parte da nossa Vida, da Vida das nossas terras.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Os registos do Passeio-Convívio à Senhora da Graça estão muito bonitos. <BR>O que é pena é não se organizarem passeios para os mais debilitados, como a minha Mãe que, já por si, dada a vida difícil que levou, nunca foi dada a Festas. <BR>Esses mais inválidos estão ali a olhar uns para os outros e a embirrarem com as doenças uns dos outros. <BR>Fazia falta mais apoio das famílias, que os visitam pouco, que não os tiram do Lar dado as limitações de os deslocar. Essa parte falta, apesar de eu acompanhar algumas das actividades que já se têm feito na Salinha de Trabalho. Mesmo assim, voluntariado precisa-se! Por que razão não se há-de aproveitar se até há pessoas disponíveis na Freguesia? <BR>É só começar a dinamizar para que apareçam os primeiros. <BR>Seria uma grande ajuda que se prestaria a quem deu tudo com a sua juventude numa Terra onde acabou por constituir e educar a sua Família. <BR>Não se entendeu ainda que todos temos obrigações para com os idosos e não somente os familiares. Eles são nossos, fazem parte da nossa Vida, da Vida das nossas terras. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Adudemo-nos</A> nisso! <BR><BR>E obrigada pelas fotos.


De Padre a 12 de Setembro de 2008 às 16:18
Este Centro Social orgulha-se de muitas actividades desenvolvidas para os utentes (idosos e crianças) e para populares, que têm participado. Há muitas limitações para os mais debilitados, mas nunca estiveram impedidos de participar, seja no que for. Sempre tiveram ao seu dispor as condições necessárias para participar em tudo, nomeadamente nos passeios. Só não participa quem não quer, e nós não podemos obrigar. Têm sempre actividades lúdicas, mais acessíveis, dentro das salas do Mini-Lar . Também nessas actividades ouvimos: "Não estou aqui para trabalhar". É pena, pois ocupavam o tempo de forma muito frutífera para eles. Alguns dos idosos são exemplo nos trabalhos lúdicos já feitos.
Ao longo destes últimos anos, foram muitos os voluntários que prestaram auxílio nas actividades do Centro Social, desde simples acompanhamento aos idosos (até no transporte a consultas médicas) como em algo mais sério, como na área da fisioterapia.
O exemplo não falta para quem tenha vontade de dar um pouco de si ao Centro Social e aos idosos.
Cá esperamos mais voluntários e os idosos também esperam.
Eu orgulho-me de poder falar e escrever nesta matéria, pois sou dos primeiros a fazer voluntariado neste Centro Social (muito além das minhas obrigações).

Padre Martinho


De Luís Miguel a 12 de Setembro de 2008 às 17:34
O Passeio a Senhora da Graça foi efectivamente bonito, e eu que o diga, porque fui um dos que participou na organização e ao mesmo tempo fui também um dos que tentou persuadir todos os utentes do Mini-Lar e do Apoio Domiciliário a participar mesmo com as limitações de cada um, isto só, era possível de ser concretizado como sonhamos, porque alguns dos colaboradores deste grande Centro Social Interparoquial de Campos, Ruivães e SALAMONDE, estavam a trabalhar 8 horas e os outros que estavam de folga ou de férias ou de dia de descanso se dispunham enquanto Voluntários a ajudar nesta bonita mas difícil tarefa, que foi sempre acompanhada ao minuto pelo Pe. Martinho. Por tudo isto, se prova e comprova que as nossas actividades são para todos os utentes sem excepção, mesmo para os que necessitam de um carrinho de rodas para se deslocar. Digo isto, porque as nossas condições de veículos não é a melhor para pessoas dependentes e que difícilmente tem uma vontade voluntária de participar. Mas, mesmo assim não podemos deixar de agradecer ao sr. Albino do Café a boa vontade de nos disponibilizar uma ambulância que para além de levar 7 pessoas, ainda leva dois utentes nas suas cadeiras de rodas.
A prova de que não nos esquecemos dos idosos dependentes está no passeio, com Missa na Irmandade de S. Bento, no dia 1 de Outubro de 2008 (Dia Mundial do Idoso), só para os utentes dependentes do Mini-Lar e do Apoio Domiciliário.
Quanto à disponibilidade de pessoas para o voluntariado, não posso deixar de referir alguns exemplos de como é encarado, "um dia duas jovens dirigiram-se ao centro Social a perguntar se não havia possíbilidade de fazer voluntariado, e eu respondi que sim, mas disse também que a recompensa para o voluntariado era o reconhecimento dos Dirigentes e Colaboradores pelos serviços prestados e através de certificado, para efeito de Currículo. O resultado foi nunca mais apareceram...".
O voluntariado entendido como deve ser pelas pessoas, é o voluntariado responsável (sigilo de informações, respeito pelos colaboradores e pelos utentes, ...) e desinteressado.
O Centro Social Interparoquial de Campos, Ruivães e SALAMONDE pauta-se pelos valores do respeito pelo passado, ou seja, pelas origens e histórias de vida de cada utente, por isso, gastamos centenas de euros em Gasóleo em deslocações às origens de todos os nossos utentes internos, quer sejam, dependentes ou não, desde ir a Cantelães, Campos, Lamalonga, etc.
Isto é o nosso lema no trabalho "dar tudo pelos nossos utentes e pelos mais necessitados..."


De Ermelinda Silva a 12 de Setembro de 2008 às 19:00
Não me estão a ver a fazer críticas, espero, até porque tenho respeito pelo seu Fundador e por todas as pessoas que o seguiram no tempo e que rabalham nessa Casa, e ainda, porque não tem nada de criticável.
Quando falei nas actividades, exclusivamente para os mais debilitados, era mesmo exclusivamente para eles e não para todos. Já sabemos que a idade trás consigo uma inércia para as actividades que é própria;mais novos têm esta preguiça. E também não sabia que havia assim tanto voluntariado. Tenho falado sobre isso muitas vezes e em tempos ofereci-me para o efeito, mas parece que entendem que alguém vai ao Lar para ver o que se passa.
Concordo que o Voluntariado tem de ser responsável; é assimem too o lado onde se pratica. Já o fiz fora daqui, com crianças principalmente.
Louvo a dedicação daqueles que conheço melhor no seu Amor aos Idosos do nosso Centro e que se manifesta em acções, em palavras de carinho, em cuidados, em atenções. Tenho lá dentro o exemplo fiel do que é uma pessoa carente e que, na sua ainda lucidez, me conta como é o dia a dia que eu vou acompanhando como posso e como é meu dever.
Sei que ninguém obriga ninguém.
Quero agradecer principalmente a essas pessoas, que da sua profissão fazem missão, dom.
E o Dr. Luis Miguel, é uma dessas pessoas a quem eu quero, por esta via, agradecer em nome da minha Mãe, a qual, pelo seu génio, tem uma maneira própria de agradecer.
Se eu e a minha família não estivessemos contentes com os serviços, só tinhamos uma opção.

Como sou, por defeito da profissão, frontal e crítica até quando faço apreciações positivas, entendem quase sempre, que estou a contestar algo, o que não corresponde à verdade.

Se não quiserem publicitar este meu comentário, estão^`a vontade, mas saibam que eu quando tenho alguma coisa a apontar faço-o pessoalmente.

Portanto, Parabéns a quem assim trabalha tanto a favor dos que necessitam de, no fim dos seus dias, terem uma vida com qualidade.

E Parabéns Dr.Luis Miguel, pelo Diálogo sempre franco com as Famílias e os utentes.
Muito Obrigada!


De Padre a 12 de Setembro de 2008 às 22:41
Este espaço foi criado simplesmente como meio informativo. Os comentários não são propriamente o objectivo do blog. São permitidos apenas como meio de contacto entre pessoas.
Por me ficar a impressão de haver quem os quer utilizar com objectivos pouco claros ou inaceitáveis, e para evitar que se desvirtuam os objectivos da criação deste meio de informação, serei mais selectivo na publicação de comentários.
Deixo aqui estes comentários para que possam tentar compreender o que quero evitar aqui.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

AVISO

Semana 7 a 13 de Junho de...

5º DOMINGO DO TEMPO PASCA...

4º DOMINGO DA PÁSCOA

Parabéns Bento XVI

1º DOMINGO DA QUARESMA

Entrudo na Misarela

6º DOMINGO DO TEMPO COMUM

5º DOMINGO DO TEMPO COMUM

4º DOMINGO DO TEMPO COMUM

3º DOMINGO DO TEMPO COMUM

A Arquidiocese e o Haiti

2º DOMINGO DO TEMPO COMUM

FESTA DO BAPTISMO DO SENH...

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO...

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

Boas Festas

4º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

Chegou a neve

Natal em imagens

3º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

2º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

1º DOMINGO DO TEMPO DO AD...

34º DOMINGO DO TEMPO COMU...

33º DOMINGO DO TEMPO COMU...

32º DOMINGO DO TEMPO COMU...

SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

30º DOMINGO DO TEMPO COMU...

29º DOMINGO DO TEMPO COMU...

Festas

27º DOMINGO DO TEMPO COMU...

25º DOMINGO DO TEMPO COMU...

Chama da Solidariedade

23º DOMINGO DO TEMPO COMU...

21º DOMINGO DO TEMPO COMU...

20º DOMINGO DO TEMPO COMU...

19º DOMINGO DO TEMPO COMU...

Faleceu a mãe do Sr. D. A...

Orientações da Pastoral d...

18º DOMINGO DO TEMPO COMU...

arquivos
tags

todas as tags

links
as minhas fotos
subscrever feeds